terça-feira, 30 de junho de 2009

Lembra da Usurpadora?

Esse post não serve só para lembrar da Ususrpadora, mas também para lembrar de uma coisa marcante dos anos 1990 no sbt: ahhh, as novelas mexicanas...
Ok, isso eu admito que nem todo mundo assistia. Nem eu mesmo assistia todas as novelas, nem as assistia inteiras. Mas pelo menos um capítulo, ou ainda uma abertura, isso todo mundo assistiu.

Bom, primeiro a gente tem que definir o que se enquadra no quesito "novela mexicana", porque não, não é qualquer coisa feita no México pela Televisa e comprada pelo Silvio Santos. Sendo assim, não entram na definição a desgraça chamada Rebelde [por que, meu Deus, por quê??], nem as Chiquititas [essa você também assistia, mas era para crianças]. Novela mexicana de verdade é aquela epopéia dramática, que dura uns dois anos no sbt [se eles nao cortarem alguns pedaços], que também é o perfeito exemplo da lei de murphy: TUDO dá errado com a mocinha.

Daí, é impossível não lembrar na Usurpadora. Claro que a primeira que deve vir na cabeça das pessoas é a Maria do Bairro, mas essa merece um post exclusivo. Bom, a Usurpadora era a história de duas gêmeas que foram separadas na maternidade, uma é boa e pobre e a outra é má e rica [ohhhhh, que original...]. Num belo dia, a vilã encontra a mocinha faz chantagem para que elas troquem de lugar, para que a vilã continue a dar seus pulinhos pelo mundo com seus amantes mexicanos e a mocinha volte para casa. A continuação é óbvia: a mocinha se apaixona pelo marido da vilã, ela resolve todos os problemas da casa da vilã, um dia a vilã volta, a coitada da mocinha volta a sofrer, a vilã morre e todos voltam a ser felizes.

Mas duas coisas a gente tem que considerar: a novela tinha uma das vilãs mais bregas da história: Paola Bracho. Além disso, foi a novela mais reprisada da história da televisão [e Silvio Santos, claro, é responsável por esse mérito].




Percebam que nem para fazer a abertura eles têm criatividade, porque simplesmente é fazer um movie maker com cenas da novela. Incrível, né?

É isso aí, pessoal. Novelas mexicanas rendem posts e posts. Tudo para a gente lembrar da época em que a gente via isso na tv e já perguntava "Mããããe, o que quer dizer usurpadora?"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sem palavrões aqui, PORRA!